biocontrol, biostimulation, field crops protection
20767
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-20767,page-child,parent-pageid-20754,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_popup_menu_text_scaledown,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-16.8,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.5,vc_responsive
 

Cultivos extensivos

Biocontrole e Bioestimulação para cultivos extensivos

 

As práticas agrícolas precisam evoluir para a sustentabilidade a fim de poder enfrentar os desafios do aumento da população, preservando concomitantemente os recursos ambientais. Assegurar produtividades elevadas e reduzir o uso de insumos químicos traz a necessidade de se encontrar alternativas em termos de nutrição e proteção das culturas. Esta evolução das práticas é possível graças à integração de microrganismos nas práticas técnicas atuais. Estas novas estratégias têm em conta as expectativas da sociedade e do meio ambiente, mantendo uma agricultura de performance e menos dependente dos insumos químicos.
colza_cercle

Redução de insumos químicos com o uso de produtos de biocontrole

 

Produtividades elevadas exigem um acompanhamento criterioso nas culturas (ferramentas de tomada de decisão, boletins de saúde vegetal) em termos de fertilização e de tratamentos fitossanitários. O uso de produtos de biocontrole em associação ou mesmo como substitutos de produtos químicos tem crescido.

Atualmente, os produtos à base de levedura estão sendo integrados em programas de proteção de culturas para fases críticas como: floração, amadurecimento e estabelecimento das vagens. Estas soluções alternativas estão em desenvolvimento para os principais usos como em Septoria no trigo, ferrugem asiática da soja, permitindo a desaceleração no surgimento de resistência.

grandescultures_cercle

Bioestimulante: uma ferramenta para garantir o rendimento das culturas

 

Ao estimular as culturas de campo em fases-chave do seu desenvolvimento, os produtos derivados de microrganismos podem aumentar a produtividade da lavoura. As plantas e os microrganismos atuam em sinergia no nível da rizosfera para otimizar o aproveitamento dos recursos disponíveis no solo. Bioestimulantes ricos em aminoácidos e metabólitos de fermentação asseguram a floração em condições de estresse abiótico e ajudam a migração das reservas para as sementes.

 

Benefícios de bioestimulantes derivados de microrganismos em cultivos extensivos:

 

– Soja: resistência ao estresse hídrico e redução do aborto

– Milho: efeito de arranque e adubação melhorada

– Trigo: taxas de proteínas e produtividade aumentadas, resistência ao estresse térmico na floração

Descubra Smartfoil®, o bioestimulante da Agrauxine desenvolvido para cultivos extensivos