Biofungicides in viticulture, vine protection, microorganisms
20761
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-20761,page-child,parent-pageid-20754,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_popup_menu_text_scaledown,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-16.8,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 

Vinha

Biocontrole e Bioestimulação em Viticultura

A limitação dos insumos fitossanitários, mantendo, ao mesmo tempo, a produtividade e a qualidade superior no esmagamento, é um desafio fundamental para a indústria vitivinícola. As práticas estão evoluindo para o uso de soluções alternativas ou suplementares que trazem performances tanto técnicas quanto econômicas para os vinicultores em todo o mundo.
Biofungicidas derivados de microrganismos são ferramentas eficientes contra doenças fúngicas, como o Míldio, Oídio, Botrytis ou Esca/Escoriose da videira. Eles permitem a implantação de novas estratégias de proteção integrada na vinha. Além disso, os bioestimulantes aumentam a floração da videira, asseguram o estabelecimento dos frutos e garantem o desenvolvimento ótimo do cacho.
vigne_circle

Doenças foliares e do lenho da videira (ESCA, Escoriose da videira, Eutipiose)

 

As doenças que afetam folhas, cachos e o lenho das vinhas são grande preocupação no cultivo, podendo , inclusive, comprometer a continuidade do cultivo.

O fungo Trichoderma atroviride I-1237, um antagonista de numerosos agentes patogênicos presentes no ambiente das feridas ocasionadas pela poda, tem demonstrado eficiência em manter as vinhas saudáveis em produção, reduzindo a mortalidade das plantas do vinhedo e trazendo o benefício geral de manter um elevado potencial de produtividade na lavoura.

Juntamente com todos os participantes da cadeia de valor, a Agrauxine participa ativamente em numerosos programas de pesquisa (profilaxia, genética, ingredientes ativos …) para melhorar e desenvolver novos métodos complementares.

Descubra a Esquive® WP, a solução de biocontrole da Agrauxine para a viticultura. 

vigne_cercle2

Principais doenças na fase vegetativa

 

Doenças fúngicas são muito prejudiciais à videira e programas de tratamento adaptados precisam ser colocados em prática a fim de conter a pressão dos agentes patogênicos. Isso garante rendimento e qualidade do fruto no esmagamento. Um dos principais desafios da indústria vitivinícola é limitar o uso de insumos químicos e seus resíduos nas uvas. Os produtos derivados de microrganismos são particularmente adaptados a estas restrições e podem ser naturalmente integrados em programas convencionais de proteção da videira

vigne_cercle3

Bioestimulantes: impulsionadores da videira

 

Os produtos bioestimulantes derivados de microrganismos tais como levedura são desenvolvidos por sua capacidade de aumentar a qualidade e o rendimento no esmagamento. Eles interagem diretamente no processo de desenvolvimento fisiológico e suplementam a adubação convencional trazendo novas vantagens técnicas.

Estas tecnologias avançadas influenciam em:

 

– Homogeneidade e peso da uva

– Coloração da uva pós amadurecimento

– Teor de açúcar de uva (ligado ao teor de álcool)

– Propriedades organolépticas do vinho

 

O estresse abiótico gera desequilíbrios na floração da vinha ou no estabelecimento dos frutos, podendo causar heterogeneidade nas uvas, rendimentos reduzidos e menor qualidade no esmagamento. Alguns produtos bioestimulantes têm a capacidade de limitar os impactos oriundos de estresses abióticos em estádios onde a videira é a mais sensível.

Descubra Pushy®, o produto bioestimulante foliar de Agrauxine